Uesc iniciará 2021 com aulas não presenciais

Segundo o reitor e presidente do Consu, Alessandro Fernandes Santana "a comunidade acadêmica jamais será colocada em risco"
Por Ascom
04/12/2020 00h00
Atualizado em 07/12/2020 16h12

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) não terá aulas presenciais no início de 2021. Nesse sentido o Conselho Universitário (Consu/Uesc) aprovou, na 67ª reunião ordinária, realizada na tarde de quinta-feira (03), a retirada de pauta da minuta de resolução autorizando aulas presenciais ou híbridas.

Os conselheiros recomendaram cautela e a análise mais aprofundada de indicadores epidemiológicos antes de alguma definição, diante do recrudescimento dos casos confirmados de pessoas infectadas com a Sars-CoV-2 (Covid-19), especificamente nas cidades do Sul da Bahia.

O reitor Alessandro Fernandes de Santana, presidente do Consu, destacou “a independência do Conselho da Uesc, cujas deliberações sempre estiveram livres de interferências externas. Os conselheiros decidem com maturidade e à luz do conhecimento científico”.

Segundo o reitor, "a comunidade acadêmica jamais será colocada em risco" para retornar com as atividades presenciais em meio ao crescimento de casos confirmados da doença (Covid-19) na Bahia e no Brasil.

A Uesc não chegou a iniciar o ano letivo de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Foi a primeira Instituição de Ensino Superior da Bahia a suspender as suas atividades presenciais. As funções administrativas da gestão e pós-graduação permaneceram em home office. 

O reitor da instituição lembrou o processo da retomada das atividades com as aulas online quando realizou uma reunião extraordinária do Conselho Superior da Universidade e, após uma ampla discussão para deliberar pelo retorno das atividades de graduação e pós-graduação, foi aprovada a Resolução permitindo a realização das aulas com auxílio de tecnologia de informação e comunicação em substituição às aulas presenciais. “Essa decisão foi tomada tendo como ponto principal a garantia da segurança da comunidade acadêmica", frisa Alessandro Santana.

O documento foi submetido ao Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), que fez a regulamentação das atividades, como também estabeleceu um novo calendário acadêmico, que está sendo concluído no dia 22 de dezembro.

A Uesc também preparou um suporte para dar auxílio aos alunos que não dispõem de acesso à internet, para que não ficassem prejudicados durante semestre excepcional", completou o reitor.

Compartilhe este conteúdo