Pesquisa contra a Covid-19 utiliza cacau

Enzimas presentes no cacau podem atuar contra as proteases presentes no Covid-19
Por Ascom
03/09/2020 08h38
Atualizado em 03/09/2020 08h57

Em busca de potenciais fármacos que possam contribuir para diminuir os efeitos da Covid-19 (Sars-Cov-2), doença causada pelo novo coronavírus, uma equipe liderada pelo pesquisador Carlos Priminho Pirovani, do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Santa Cruz (DCB/Uesc), ganhou o apoio da Fapesb na sua pesquisa de avaliação do potencial de enzimas presentes no cacau para atuar contra as proteases presentes no vírus. 

Sobre esse assunto veja a reportagem produzida pela TV Uesc:

 

Parte da pesquisa que envolve analisar as interações das substâncias do cacau com as “tesouras” do vírus já está em andamento e elas serão avaliadas quanto à toxidade às células humanas. Aquelas que passarem no teste serão avaliadas contra o próprio Sars-Cov-2 no Centro de Tecnologia em Vacina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFGM), sob a supervisão do professor Flávio Fonseca.

O projeto conta ainda, com apoio da farmacêutica Brenda Santana, da bióloga Monaliza Macêdo e da biomédica Andria Freitas, todas estudantes de mestrado ou de doutorado da Uesc, que são responsáveis pelas análises laboratoriais. Além disso, conta com a contribuição da Universidade Federal de Viçosa (UFV) e outros pesquisadores da Uesc como as professoras Jane Lima, Luciana Debortoli, do professor Eric Aguiar e da biomédica Danielle Lopes.

Você pode conhecer outros vídeos produzidos pela nossa Tv Uesc no canal da tv no YouTube

Compartilhe este conteúdo