Pesquisadores da Uesc estão entre os mais influentes do mundo

A lista contém cem mil cientistas mais influentes, sendo que 600 deles estão no Brasil e dois na Uesc
Por Ascom
17/11/2020 00h00
Atualizado em 18/11/2020 11h06

Dois pesquisadores da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) incluídos na lista dos mais influentes no mundo, segundo estudo da Plos Biology, uma revista científica que publica sob o sistema de peer review, uma vasta gama de matérias sobre biologia.

A lista contém os cem mil cientistas mais influentes, sendo que 600 deles estão no Brasil. Destes, dois fazem parte do Programa de Pós-Graduação em Zoologia, o Prof/Dr. Jacques Hubert Delabie (Uesc) e o Prof/Dr. Dennis Rodder (Museu de História Natural de Bonn). O Prof. Jacques faz parte também do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação da Biodiversidade da Uesc.

A divulgação da lista foi feita pelo Journal PLOS Biology que publicou o banco de dados de um estudo que fez a análise do ranking mundial de cientistas. A pesquisa foi realizada por uma equipe da Universidade de Stanford (EUA), liderada por John Ioannidis.

“Essa é mais uma demonstração inequívoca da importância da universidade pública e de qualidade, como é a nossa Universidade Estadual de Santa Cruz - Uesc, que apresenta um quadro de pesquisadores docentes do mais alto nível, desenvolvendo atividades extremamente importantes para o desenvolvimento da Bahia, do Brasil e do mundo. Mesmo em um cenário atual muito difícil, a Uesc está cada vez mais demostrando sua capacidade e competência no desenvolvimento de suas atividades finalísticas do ensino, da pesquisa e da extensão e também contribuindo para desenvolvimento regional”, ressaltou o Magnífico Reitor, Prof. Dr. Alessandro Fernandes de Santana, que aproveitou a oportunidade para parabenizar os dois pesquisadores da Uesc pela inclusão dos seus respectivos nomes nesta tão concorrida e prestigiosa lista. 

Jacques Hubert Charles Delabie é graduado em biologia [Ciências da Natureza e da Vida (Deug B) - Université Montpellier II (Scien. et Tech du Languedoc), Maitrise de Biologie Animale - Université Paris XI (Paris-Sud)], possui mestrado em entomologia (Diplome d''''''''Etudes Approfondies - D.E.A. Entomologia) - Université Paris VI (Pierre et Marie Curie) e doutorado em entomologia (Doctorat de Troisième Cycle, Entomologie) - Université Paris VI (Pierre et Marie Curie). Fez Pós-Doutorado em Entomologia na UFV (Viçosa/2001). Possui uma "Habilitation à Diriger des Recherches, Sciences du Comportement" - Université Paris XIII (Paris Nord). Atualmente é pesquisador em Tecnologia e Ciência Agrícola da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira, Professor Pleno da Universidade Estadual de Santa Cruz  e orientador do Curso de Pós-Graduação em Ecologia e Biomonitoramento da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Foi Professor Visitante na Université Paul Sabatier (Toulouse, França) e Pesquisador Visitante na Université François Rabelais (Tours, França). Tem experiência na área de Entomologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Formicidae, Theobroma cacao, taxonomia, interações plantas/insetos, interações insetos/insetos, zoologia aplicada, ecologia aplicada, biogeografia, Mata Atlântica e Bahia.

Dennis Rodder possui graduação em Biologia - Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn e doutorado em Zoologia - Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn. Atualmente é docente - Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn (Alemanha), curador - Zoologisches Forschungsmuseum Alexander Koenig (Alemanha) e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Zoologia (mestrado e doutorado) da Universidade Estadual de Santa Cruz. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Taxonomia dos Grupos Recentes, atuando principalmente nos seguintes temas: Amphibia, conservação da biodiversidade, modelagem de nicho ecológico, espécies invasoras. 

Compartilhe este conteúdo